Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

A inteligência está indo embora

17/12/2019 às 11:27

Pense em qualquer notícia triste entre as muitas que você ouve, lê ou vê todo dia. Escolha aquela que mais lhe preocupa quando relacionada ao país e ao futuro de nossos filhos e netos. Por não estar na ordem do dia, entre as questões que dizem respeito à política e à economia, a inteligência é negligenciada. E isto tem um preço. Agora, amanhã e lá na frente, décadas à frente. 

Está aumentando, mês pós mês, o número de profissionais brasileiros que estão deixando o país. Uma emigração qualificada de graduados, especialistas, mestres e doutores brasileiros que enxergam fora do país um futuro melhor para si e suas famílias. Tomemos como exemplo os Estados Unidos, o desejo da maioria: em três anos, o número de brasileiros aprovados para morar lá deu um salto daqueles: em 2018 foram emitidos 4.300 vistos de imigração para brasileiros, aumento de 74 por cento em relação a 2015. 

A descoberta mais recente das possibilidades de vistos que premiam com documento de residência permanente profissionais estrangeiros altamente qualificados – conhecido como visto Einstein – contribuiu para essa fuga em massa de brasileiros intelectuais para os EUA. Estes novos imigrantes estão em busca de uma espécie de novo sonho americano: empreender e alçar voos maiores e sem fronteiras em suas carreiras profissionais. Engenheiros, profissionais da saúde, professores, escritores, atletas, cientistas, músicos, administradores, entre outros, formam verdadeira onda de novos profissionais brasileiros são absorvidos silenciosamente no mercado de trabalho americano pela porta da frente, longe da polêmica imigração ilegal pela fronteira com o México.

Mas tem muita gente indo para o Canadá, para o Japão, para a Europa, tem muita gente sonhando com o Chile, tem muita gente querendo ir embora. Por mais oportunidade de emprego sim, mas, também, segurança, tanto do ponto de vista de saúde e educação, como, claro, poder ir às ruas, ter certeza de que sai cedo para trabalhar e vai voltar.

Em médio prazo, a inteligência brasileira vai brilhar no vale do silício americano em outras partes do mundo. E os frutos de sua pesquisa, sua descoberta vão ficar por lá. 

Tristes trópicos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Campeonato Mineiro Coimbra x América

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽Boliviano irá desembarcar em Belo Horizonte nesta terça-feira, às 11h30

    Acessar Link