Copa Itatiaia

Durante a intertemporada de 1961 e 1962, mais precisamente no mês de janeiro, a Rádio Itatiaia comemorava sua primeira década de funcionamento. Para celebrar uma data tão importante, foi sugerido que a emissora organizasse um torneio de futebol com 12 times amadores de Belo Horizonte. Não há registros de quem teve a ideia da Copa, mas ela foi aceita de pronto pelos dirigentes da rádio.

 

Para o fundador e patrono da emissora, o jornalista e radialista Januário Laurindo Carneiro (1928/1994), a iniciativa tinha um sentido simbólico. Ele ainda se lembrava com carinho das manhãs de domingo da sua juventude, quando saía de casa com o velho par de chuteiras debaixo do braço, enrolado numa folha de jornal para disputar memoráveis partidas nos campos de terra da periferia, defendendo a briosa equipe do Avante, da Serra. (Fonte: Livro “50 anos da Rádio Itatiaia”.)

 

O sucesso da promoção foi enorme. Nos anos seguintes, a emissora se viu obrigada, por pressão dos esportistas e dos próprios ouvintes, a reeditar o evento. A Copa Itatiaia se tornou o maior torneio de futebol amador do país, e uma referência para os “atletas de fim-de-semana”, preenchendo o vazio do calendário no período de férias dos atletas profissionais.

 

Atualmente considerada como a Copa do Mundo de Futebol Amador, a Copa Itatiaia é dividida em duas chaves – Belo Horizonte e Metropolitana –, contando com 32 equipes. Os participantes são apontados por critérios técnicos e por convites direcionados às equipes de destaque durante o ano.

 

Diversos profissionais foram revelados na Copa Itatiaia, entre os quais alguns jogadores com passagem pela Seleção Brasileira, como Toninho Cerezo, Paulo Isidoro, Marinho, entre outros. Também na Copa Itatiaia, foi revelado Márcio Rezende de Freitas, árbitro brasileiro na Copa do Mundo de 1998, na França.

 

Os jogos do torneio são gratuitos e contam com um público de cerca de sete mil torcedores por partida, segundo dados da Polícia Militar de Minas Gerais. Durante o evento, são realizadas campanhas solidárias e distribuídos prêmios de incentivo aos campeões.

 

Com ampla cobertura da imprensa, as rodadas do campeonato são transmitidas pela Itatiaia e por algumas emissoras afiliadas à Rede Itasat. Os principais jornais e emissoras de televisão de Minas Gerais também cobrem o torneio.

 

Os Campeões

Confira os campeões e vice-campeões das 54 edições da Copa Itatiaia de Futebol Amador:

2014/2015

Campeão: Brumadinho
Vice-campeão: Popular

2013/2014

Campeão: Vasco da Gama
Vice-campeão: Verona Itamarati

2012/2013

Campeão: Grêmio Morro
Vice-campeão: Santa Cruz

2011/2012
Campeão: Inconfidência
Vice-campeão: Brumadinho

2010/2011
Campeão: Frigoarnaldo
Vice-campeão: Inconfidência

2009/2010
Campeão: Frigoarnaldo
Vice-campeão: Araribá

2008/2009
Campeão: Brumadinho
Vice-campeão: Prointer

2007/2008
Campeão: Vasco (Esmeraldas)
Bonfinense

2006/2007
Campeão: Campolina
Vice-campeão: Santa Catarina

2005/2006
Campeão: Santa Catarina
Vice-campeão: Vila Rica

2004/2005
Campeão: Vila Rica
Vice-campeão: Araribá

2003/2004
Campeão: Canto do Rio
Vice-campeão: Atlantic

2002/2003
Campeão: Bandeirantes (Igarapé)
Vice-campeão: Mineirinho

2001/2002
Campeão: Santa Cruz
Vice-campeão: Pedro Leopoldo

2000/2001
Campeão: Fluminense (Mocambeiro)
Vice-campeão: Vista Alegre

1999/2000
Campeão: Minas
Vice-campeão: Inconfidência

1998/1999
Campeão: Sertanejo (Prudente de Morais)
Vice-campeão: Santa Cruz

1997/1998
Campeão: Frigoarnaldo
Vice-campeão: JUSG

1996/1997
Campeão: Santa Maria
Vice-campeão: Frigoarnaldo

1995/1996
Campeão: Frigoarnaldo
Vice-campeão: Santa Maria

1994/1995
Campeão: São Bernado
Vice-campeão: CAP (Pompeu)

1993/1994
Campeão: CAP (Pompeu)
Vice-campeão: Tupinense

1992/1993
Campeão: Minas
Vice-campeão: Mineirinho

1991/1992
Campeão: Minas
Vice-campeão: São Bernardo

1990/1991
Campeão: Estrela do Vale
Vice-campeão: Minas

1989/1990
Campeão: Frigoarnaldo
Vice-campeão: Santo André

1988/1989
Campeão: Santo André
Vice-campeão: Frigoarnaldo

1987/1988
Campeão: Santo André
Vice-campeão: Minas

1986/1987
Campeão: Venda Nova
Vice-campeão: Vasco (Esmeralda)

1985/1986
Campeão: Santa Cruz
Vice-campeão: Pedro Leopoldo

1984/1985
Campeão: Venda Nova
Vice-campeão: Resplendor

1983/1984
Campeão: Pedro Leopoldo
Vice-campeão: Venda Nova

1982/1983
Campeão: Venda Nova
Vice-campeão: Pedro Leopoldo

1981/1982
Campeão: Pompéia
Vice-campeão: Campolina

1980/1981
Campeão: Santa Cruz
Vice-campeão: Santa Tereza

1979/1980
Campeão: Santa Tereza
Vice-campeão: Inconfidência

1978/1979
Campeão: Santa Cruz
Vice-campeão: Floresta

1977/1978
Campeão: Rosário
Vice-campeão: Pitangui

1976/1977
Campeão: Real Madrid
Vice-campeão: Pitangui

1975/1976
Campeão: Real Madrid
Vice-campeão: Cachoeirinha

1974/1975
Campeão: Independente - Mannesman
Vice-campeão: Frimisa

1973/1974
Campeão: Pitangui
Vice-campeão: ESAB

1972/1973
Campeão: ESAB
Vice-campeão: Pitangui

1971/1972
Campeão: Santa Cruz - Renascença
Vice-campeão: Horto - Sagrada Família

1970/1971
Campeão: ESAB
Vice-campeão: Cachoeirinha

1969/1970
Campeão: Ideal (S. J. da Lapa)
Vice-campeão: Pitangui

1968/1969
Campeão: Batalhão Escola - PMMG
Vice-campeão: Pompéia

1967/1968
Campeão: Matadouro
Vice-campeão: Clube Atlético Derivados

1966/1967
Campeão: Clube Atlético Derivados
Vice-campeão: Piratininga

1965/1966
Campeão: Havana
Vice-campeão: Pinheiros

1964/1965
Campeão: Celeste
Vice-campeão: Batalhão Escola – PMMG

1963/1964
Campeão: Novo Celeste
Vice-campeão: São José da Lapa

1962/1963
Campeão: Leopoldina
Vice-campeão: Suburbano

 

1961/1962
Campeão: Pompéia
Vice-campeão: Barreiro