Rômulo Ávila

Coluna do Rômulo Ávila

Veja todas as colunas

Parabéns, técnico David Dundum!

16/06/2020 às 04:28

Arquivo pessoal

O futebol é mesmo fascinante. Lembro pouco do David Teodoro dos Santos Silva, o David Dundum, nos tempos de Villa. Quando ele era lateral do juvenil, eu já estava subindo para o profissional. O destino colocou a história dele para eu contar 22 depois. Apesar de mais de duas décadas, o futebol continuou na vida de David e ele foi atrás do sonho de ser treinador profissional. Coragem e determinação de um brasileiro trabalhador e batalhador.  Parabéns, David Dundum. Para quem perdeu a história, segue  abaixo:

O sonho de ser jogador de futebol profisisonal de David Teodoro dos Santos Silva não se tornou realidade. Após passagem pelas categorias de base do Cruzeiro e do Villa Nova, parou quando tinha 18 anos. Ele precisa de dinheiro para ajudar a família. Trabalhou como auxiliar de serviços gerais e conseguiu vaga em uma empresa de ônibus, onde iniciou um trajetória de 15 anos, 12 deles como motorista, inclusive dos coletivos articulados do Move. Mesmo aos 40 anos, David Dundum, como é conhecido, ainda mantinha o sonho de viver do futebol. Para isso, resolveu largar 12 anos de empresa para fazer o curso da Associação Brasileira dos Treinadores de Futebol, no Rio de Janeiro. Fez um acordo com a empresa e usou parte do acerto para pagar o curso.

“Voltar ao futebol sempre foi um sonho. Na verdade, não me arrependo do tempo perdido, tudo serve de experiência, mas é uma coisa que eu tinha que ter feito lá com meus 20 anos. Sempre foi um sonho. Aí tive um convite do irmão do Kal Baiano (ex-jogador do Villa) para trabalhar com ele e abriu as portas pra mim. Me deixou ficar lá uns dias pegando experiência com ele, até mesmo antes de eu fazer o curso. Isso me deu uma luz. Conversei na empresa que tinha esse projeto, os chefes me ajudaram nisso e parti pra cima. Sempre foi um sonho, a gente viveu de futebol. Tenho um filho de 11 anos, Rafael Lucas, que joga. Isso foi uma das coisas que me fez tomar essa decisão”, disse ao site da Itatiaia. Desde janeiro deste ano, Davi, que mora no bairro Asteca, em Santa Luzia, na Grande BH, vive exclusivamente do futebol.

Davi conta que teve contato com treinadores experientes durante o curso, que já formou profissionais campeões do mundo com a Seleção Brasileira. “Fiz o curso da Associação Brasileira dos Treinadores de Futebol, que é reconhecido mundialmente. Muitos treinadores já passaram por esse curso. Tite, Felipão, Parreira. Meus professores lá foram o Zé Ricardo, Lucho Nizzo e Carlos Alberto Lancetta, todos bem reconhecidos aí nacionalmente”, diz o ex-motorista do Move. “Usei o dinheiro do acerto da empresa de ônibus para pagar o curso”, lembrou. Davi conta que investiu cerca de R$ 3 mil. Para diminuir os custos, ficou hospedado na casa de uma irmã que mora no Rio de Janeiro.

Ao trocar a estabilidade de 15 anos na empresa pelo sonho de ser treinador, Davi perdeu plano de saúde e odontológico. Tirando esses benefícios, diz que consegue como técnico remuneração semelhante de quando era motorista. “Meu sonho é poder me manter financeiramente por meio desse trabalho”,diz. “A galera está me ajudando a divulgar o trabalho. Esse trabalho de treinos individuais que faço por fora está me ajudando muito”.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Leia a coluna de Edilene Lopes! #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A chamada de “Minas para o Mundo” está sendo exposta para que a população opine em relação às propostas do governo para aumentar a visibilidade do estado e também a geração de...

    Acessar Link