Notícias

Homem é preso suspeito de cometer pelo menos dois estupros na região Norte de Belo Horizonte

Por Redação , 08/08/2020 às 19:33
atualizado em: 08/08/2020 às 19:39

Texto:

Um homem foi preso neste sábado suspeito de cometer pelo menos dois estupros na região Norte de Belo Horizonte. O primeiro foi em janeiro, no bairro Heliópolis, e o outro foi cometido nessa sexta-feira (7) no bairro Novo Tupi.

A Polícia Militar acredita que o homem, de 34 anos, tenha cometido os crimes devido a semelhanças entre eles: o homem usava um veículo Astra vermelho com teto solar para abordar as vítimas, se identificava como policial militar, levava as vítimas em casa depois do crime e ameaçava matar elas e os familiares. 

A PM chegou ao homem depois que a vítima dessa sexta-feira (7), de 17 anos, conseguiu ligar para o 190 e conversou com a atendente como se estivesse falando com uma amiga, o que distraiu o suspeito, como explica o tenente Marlen Silva. 

“Ela conseguiu desvencilhar de uma ação que o autor sempre fazia de deixar as vítimas na casa delas, mas essa vítima acionou o 190 e tentou segurar ela [a atendente] na linha enquanto ele [suspeito] estava próximo à casa entrada. Ela omeçou a falar de outros assuntos no 190, falando que estava conversando com uma amiga para que ele não percebesse que a polícia já estava a caminho”, explica.

Quando percebeu que a viatura chegava, o homem fugiu. Ele foi para casa, onde deixou o carro, mas voltou ao local do crime com uma moto. As duas vítimas reconheceram o homem como sendo o autor dos estupros.

O suspeito negou que tenha cometido os crimes e disse que a vítima dessa sexta é garota de programa e alegou ter 19 anos quando ofereceu o programa. Ele disse que pegou ela na porta de um bar e admitiu que fez sexo com a menor, mas disse que pagou R$ 20 a menina.

A menina disse que estava na porta do bar quando o suspeito parou e disse que se ela não entrasse no veículo ele daria três tiros na cabeça dela. Depois do crime, ela disse que o homem pegou o endereço da residência por um aplicativo de mobilidade e ameaçou matar a filha e os avós da garota. 

A polícia acredita que o homem possa ter feito outras vítimas. Quem tiver informações ou quiser fazer denúncia pode procurar uma delegacia da Polícia Civil ou qualquer companhia do 13º batalhão. 
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link